Prefeitura de Ibirama realiza atividades voltadas ao Junho Violeta

Mês de enfrentamento à violência contra a pessoa idosa 

0
107
Envelhecer faz parte do processo da vida e como sociedade, é dever de todos garantir que essa etapa transcorra de forma saudável, tranquila e com dignidade (Fotos: Mayara Passold – Arquivo)

A Prefeitura de Ibirama, por meio da Secretaria de Assistência Social e Habitação, Departamento do Idoso e Conselho Municipal do Idoso, realiza durante todo o mês de junho, atividades alusivas ao Junho Violeta, mês de enfrentamento à violência contra a pessoa idosa. 

Segundo números da Secretaria de Assistência Social e do Departamento do Idoso de Ibirama, de janeiro de 2020 a maio de 2021, 18 idosos em situação de risco e direitos violados estão sendo acompanhados pelo poder público. Segundo a secretária de Assistência Social e Habitação de Ibirama, Fabiani Tenfen Soberanski, este número pode ser maior, pois muitas dessas violências não são denunciadas. “Desses 18 casos, cinco envolvem situações de violência física, psicológica e financeira”, destacou. 

Ela reforça que muitas situações de violência contra o idoso não são descobertas, por ocorrerem no âmbito familiar e não serem denunciadas. “Temos diversos canais de denúncia e é fundamental que o cidadão nos ajude a combater este mal”, explicou. As denúncias podem ser feitas por meio do Disque 100, Secretaria de Assistência Social, por meio do Departamento do Idoso, Ouvidoria Ibirama ou autoridades policiais. 

Ações chamam atenção aos problemas

Envelhecer faz parte do processo da vida e como sociedade, é dever de todos garantir que essa etapa transcorra de forma saudável, tranquila e com dignidade. No entanto, muitas vezes, essa fase da vida é marcada por violências, abusos e agressões, que podem ocorrer de diversas maneiras e causar danos irreparáveis. 

Por isso, o dia 15 de junho é marcado pela Campanha Mundial de Conscientização a Violência Contra a Pessoa Idosa, integrando diversas atividades do Junho Violeta. 

Em Ibirama, o Departamento do Idoso preparou uma série de vídeos, em parceria com as Irmãs Coisaradas Vani & Jéh, que abordarão os cinco principais tipos de violência sofridos pelas pessoas com idade superior a 60 anos. 

A campanha também compreende a participação de idosos do município, em gravações veiculadas nas emissoras de rádio locais, chamando a atenção da população para realizar denúncias. 

Os direitos, a proteção e a segurança dos idosos são assegurados pela Constituição Federal e o Estatuto do Idoso. A violência contra o idoso pode ser definida como um ato único ou repetido e pode compreender violência física; psicológica; sexual; econômica/financeira; social; abandono; negligência; autonegligência (Quando o idoso se priva de cuidados básicos e ameaça a própria vida ou saúde).