Seades inicia oficina de panificação para bolsistas do Pead em Rio do Sul

A oficina integra calendário de programa social para pessoas que buscam recolocação profissional

0
38
Curso de panificação Seades em parceria com a Obra Kolping a participantes do Pead (Foto: Mário Dáud)

Começou na segunda-feira 26, aula prática de Panificação para oito turmas que totalizam 64 alunos do Programa Emergencial de Auxílio Desemprego (Pead). A atividade é organizada pela Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social (Seades) em parceria com a Obra Kolping. Tratam-se das primeiras turmas do ano devido à pandemia. Os bolsistas aprendem noções de higiene, manipulação de alimentos, técnicas de limpeza, congelamento e organização de depósitos. Os alunos atuam em diversas secretarias da Prefeitura de Rio do Sul, como Saúde, Obras e Educação.

O instrutor de padaria, Valdoni Xavier, explica que “é proporcionado o aprendizado necessário para que quando o aluno conclua o curso possa produzir com segurança. Alguns dos ex-alunos conseguem trabalhar por conta própria, outros obtiveram emprego de carteira assinada”.

O secretário da Seades, Ricardo Pinheiro, argumenta que “o Pead tem papel fundamental para inclusão de pessoas ao mundo do trabalho. Dos cindo dias de atividades por semana, em quatro os bolsistas atuam nas secretarias municipais e por um dia é possível fazer o curso prático de qualificação. Assim, o bolsista pode vislumbrar – de uma forma mais concreta – opções de renda seja como autônomo ou emprego formal”. O prefeito, José Thomé, defende que “ações desta natureza demonstram o comprometimento da Seades com trabalhadores que buscam nova oportunidade de se qualificar e obter emprego. A cada dia o mundo do trabalho está mais exigente e é fundamental que haja pessoas capacitadas para desempenhar as próprias funções”.

Andrea Pereira, 36, é bolsista do Pead e trabalha há cinco meses no Centro Educacional Prefeito Luiz Adelar Soldatelli (Ceplas) na produção de merendas. A bolsista tomou conhecimento do programa ao ir até o Centro de Referência da Assistência Social (Cras) Barragem. “Com o curso oferecido pela Prefeitura de Rio do Sul eu aprendi a fazer bolacha e pães. Inclusive já consegui produzir e obter renda própria que auxilia no orçamento do mês”. Mãe de dois filhos sonha em abrir o próprio negócio quando obtiver o certificado de conclusão do curso. A escolha pela panificação se deu por considerar “mais prático e por ser oportunidade de renda extra”.

Como funciona

O Pead pode durar até um ano, sendo que os bolsistas recebem um salário-mínimo, cesta básica e vale-transporte (caso necessário). Interessados podem procurar as unidades dos Centros de Referência da Assistência Social (Cras) munidos de documentos como: carteira de trabalho, comprovante de residência atualizado, RG e CPF.

Veja os critérios para ser bolsista:

– ter entre 18 a 59 anos,

– estar desempregado há – no mínimo – sete meses.

– morar há um ano em Rio do Sul e não se enquadrar no grupo de risco nem apresentar comorbidades.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui