Reunião da diretoria da FEHOESC com a secretária da Saúde, Carmen Zanotto (Foto Divulgação)

O presidente da Federação dos Hospitais e Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Santa Catarina, Giovani Nascimento, acompanhado pelo vice-presidente da entidade e presidente do Instituto Santé, Tércio Kasten e pelo diretor executivo da FEHOESC, Braz Vieira, foram recebidos em audiência pela secretária de estado da Saúde, Carmen Zanotto nesta segunda-feira, 19 de abril, na capital. Participaram também do encontro, o diretor secretário da FEHOESC e presidente da Fundação de Saúde do Alto Vale do Itajaí, mantenedora do Hospital Regional, Osmar Petters e Pedro Pelisser, do Instituto Santé. 

No primeiro encontro oficial após a posse da secretária, o presidente da FEHOESC, destacou os reflexos da pandemia no setor hospitalar do Estado, e a necessidade de superação dos mais diferentes desafios. Disse ainda que a entidade ao longo desta jornada de combate ao coronavírus estreitou ainda mais o relacionamento com a secretaria de estado Saúde, também pela participação da FEHOESC, junto às decisões do COES desde março do ano passado. “Nós da FEHOESC somos pelo diálogo, continuaremos à disposição do governo do estado, sendo parceiros de verdade, estamos e continuaremos juntos no combate desta pandemia”, destacou o presidente da FEHOESC, Giovani Nascimento.

 A secretária de estado da Saúde, Carmen Zanotto, enfatizou a importância da rede privada filantrópica que atende SUS em Santa Catarina desde o início dos primeiros casos em SC. “Se não  tivéssemos a participação  dos hospitais  filantrópicos não teríamos conseguido enfrentar a pandemia apenas com os hospitais próprios. Só com unidade conseguiremos enfrentar e ultrapassar este cenário”, afirmou. 

Durante a audiência o presidente da FEHOESC, Giovani Nascimento entregou uma pauta de reivindicações do setor, entre elas a solicitação para que o governo estenda o prazo do repasse integral dos valores da Política Hospitalar Catarinense, atualmente previstos até outubro deste ano. A secretaria viabilizou o repasse dos valores sem a necessidade de cumprimento das metas qualitativas e quantitativas. A Federação dos Hospitais de Santa Catarina também se colocou à disposição para indicar representante para participar da revisão de critérios de enquadramento da Política Hospitalar. 

Sobre as emendas impositivas, a entidade sugeriu que a secretaria apresente um cronograma de pagamento, já que os hospitais utilizarão os recursos para aquisição de equipamentos e custeio, extremamente necessários neste momento de combate à pandemia. A FEHOESC, ainda solicitou que os recursos das Organizações Sociais, que já foram repassados ao Fundo Estadual de Saúde sejam encaminhados de forma célere,  às Organizações Sociais. Os valores se referem às novas habilitações de leitos UTI COVI-19 em SC. Com esta situação, as entidades estão com os fluxos de caixa comprometidos, por isso o presidente da FEHOESC pediu urgência no atendimento da demanda.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui