Jovem é eleito presidente do PT de Rio do Sul

0
5078

Eleições internas elegeram novas direções municipais em todo o País, no domingo 9

O Processo de Eleições Diretas (PED) em Rio do Sul elegeu o jovem Thiago Nascimento para presidir o Partido dos Trabalhadores (PT), na capital do Alto Vale, nos próximos dois anos.

Thiago foi o candidato de consenso e obteve a totalidade dos votos para presidente. O PED também elegeu os novos membros do Diretório Municipal e os delegados que vão participar do Congresso Estadual no próximo mês, em Lages. O evento na cidade serrana vai debater as teses internas sobre a conjuntura brasileira e estadual, desafios e as eleições de 2018, bem como a ofensiva neoliberal contra direitos e conquistas históricas dos trabalhadores, a exemplo das reformas trabalhista e previdenciária. Também vai renovar a direção estadual e eleger os delegados que vão participar do 6º Congresso Nacional, que acontece em junho, com a participação de 600 delegados, observando a paridade de gênero, conforme estabelece o Estatuto do PT.

Thiago quer fortalecer o PT de Rio do Sul com novas filiações

Thiago Nascimento tem 23 anos, é estudante de Administração na Unidavi e já fez curso de Computação no IFC (Instituto Federal Catarinense), onde participou do movimento estudantil. É membro da JCI (Câmara Júnior) de Rio do Sul. No ano passado foi candidato a vereador e ajudou na coordenação de campanha de Jean de Liz para prefeito. O novo presidente do PT de Rio do Sul substitui Nilton Fronza, que presidia a agremiação nos últimos dois anos.

Thiago pretende intensificar programa de formação política e de filiações, fortalecendo a legenda para fazer contraponto ao governo municipal. “Apresentando, sempre que possível, nossos pontos de divergência, em defesa do cidadão rio-sulense”, salientou.

O PT de Rio do Sul também deve participar das eleições de 2018, com a possível candidatura de Jean de Liz a deputado estadual, visando o fortalecimento do parlamento progressista em todos os âmbitos, e contribuir no processo eleitoral majoritário do Estado e do País. “Precisamos estimular a participação dos trabalhadores na política para resgatar e fortalecer a democracia brasileira”, finalizou Thiago.