Reforma trabalhista aprovada na câmara dos deputados restabelece a ESCRAVIDÃO

Trabalhar sem férias, 13°, seguridade social. Fim da justiça gratuita para todos e dificulta a fiscalização de trabalho análogo a escravidão. Governo conta com sua base no Congresso para criar algo ainda pior que a Medida Provisório da carteira "Verde e Amarela"

0
775

*ATENÇÃO classe trabalhadora…*

Reforma trabalhista aprovada na câmara dos deputados restabelece a ESCRAVIDÃO. Vai ao Senado essa pouca vergonha 😡

Pressão sobre os senadores!

🤜🏼😬 *cria uma modalidade de trabalho sem direito a férias, 13º salário e FGTS*

🤜🏼😬 cria outra modalidade de trabalho, sem carteira assinada (Requip) e sem direitos trabalhistas e previdenciários; trabalhador recebe uma bolsa e vale-transporte

🤜🏼😬 cria programa de incentivo ao primeiro emprego (Priore) para jovens e de estímulo à contratação de maiores de 55 anos desempregados há mais de 12 meses; empregado recebe um bônus no salário, mas seu FGTS é menor

🤜🏼😬 reduz o pagamento de horas extras para algumas categorias profissionais, como bancários, jornalistas e operadores de telemarketing

🤜🏼😬 aumenta o limite da jornada de trabalho de mineiros

🤜🏼😬 restringe o acesso à Justiça gratuita em geral, não apenas na esfera trabalhista e proíbe juízes de anular pontos de acordos extrajudiciais firmados entre empresas e empregados

🤜🏼😬 *dificulta a fiscalização trabalhista, inclusive para casos de trabalho análogo ao escravo*

Parte das medidas incluídas pelo relator foi tentada pelo governo nos primeiros meses de 2020, na medida provisória do “Contrato de Trabalho Verde Amarelo”. Como ela não seria aprovada a tempo pelo Congresso e perderia validade, o governo revogou a MP em abril de 2020. Desde então, o governo trabalha para recriar as medidas. O texto do relator teve apoio da base do governo.

Leia mais no Brasil de Fato 🔽

https://www.brasildefato.com.br/2021/08/17/mp-da-minirreforma-trabalhista-chega-ao-senado-dieese-alerta-para-empregos-precarizados

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui