(Charge pode isso 145)

Pode isso 145

Da coluna de Diego Schelp, no UOL:

O cartão de vacinação contra covid-19 apresentado pelo presidente Jair Bolsonaro como sendo de sua mãe, Olinda Bonturi Bolsonaro, e que comprovaria que ela foi vacinada no último dia 12 com a vacina de Oxford, indica um número de lote compatível com a CoronaVac, do Instituto Butantan, não com o imunizante fornecido pela Fiocruz. Além disso, a data prevista para a segunda dose, 5 de março, é a recomendada para a CoronaVac, não para a vacina de Oxford. 

Em sua live, Bolsonaro disse que ia desmentir a reportagem do portal pertencente ao Grupo Record. Em seguida, apresentou um papel impresso com a cópia ampliada do que seria, segundo ele, o cartão original de vacinação de sua mãe. (…)

O comprovante foi preenchido com o nome completo da mãe de Bolsonaro, a data em que foi administrada a primeira dose (12/02/2021), o lote da vacina (200278), o fabricante (Oxford), o nome do vacinador (Walter) e seu registro profissional (317.633). Na coluna ao lado, a lápis, consta a data indicada para a segunda dose (05/03/2021).(…)

O comprovante foi preenchido com o nome completo da mãe de Bolsonaro, a data em que foi administrada a primeira dose (12/02/2021), o lote da vacina (200278), o fabricante (Oxford), o nome do vacinador (Walter) e seu registro profissional (317.633). Na coluna ao lado, a lápis, consta a data indicada para a segunda dose (05/03/2021).

Apesar de o cartão exibido por Bolsonaro apontar “Oxford” como fabricante, o número do lote indica que a vacina aplicada é a CoronaVac. No site do Instituto Butantan, o lote 200278 foi um dos dezesseis da CoronaVac que receberam autorização emergencial da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) em 22 de janeiro. (…)

Picareta Roberto Jefferson diz que PTB vai à OEA contra ministros do STF

Essencial/DCM

E ele defende o deputado brutamontes Daniel Silveira (PSL-RJ), mesmo após a prisão em flagrante por ataques aos ministros do Supremo Tribunal Federal. Bob Jeff quer Bolsonaro em seu partido, o PTB. E agora mandou essa no Twitter:

“O PTB ingressará, na segunda-feira, com representação na Comissão Interamericana de Direitos Humanos, da OEA, contra TODOS os ministros do STF por violação do Estado de Direito. Liberdade de expressão é direito fundamental. Deus, Pátria, Família, Vida e LIBERDADE”.

É mole?

Raul Jungmann diz ao STF que Bolsonaro quer armar a população para guerra civil

Do 247 

Em uma carta aos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), o ex-ministro da Segurança Pública e da Defesa (Michel Temer) Raul Jungmann alertou sobre a gravidade dos decretos assinados por Jair Bolsonaro que facilitam o acesso de civis a armas e munições e pediu um veto às medidas. Para ele, Bolsonaro quer armar a população para a guerra civil.

“É inafastável a constatação de que o armamento da cidadania para ‘a defesa da liberdade’ evoca o terrível flagelo da guerra civil, e do massacre de brasileiros por brasileiros, pois não se vislumbra outra motivação ou propósito para tão nefasto projeto”, diz Jungmann na carta, divulgada pela Folha de S.Paulo.

Jungmann se diz especialmente preocupado pelo fato de que Bolsonaro, que desde a campanha eleitoral de 2018 defendia armar o cidadão contra criminosos e tomou várias medidas nesse sentido, agora fala abertamente que o objetivo é político.

Collor ganha influência no Planalto e busca apoio de Bolsonaro para reeleição

Do Folha

Antes chamado de “grande mentiroso”, entre outros adjetivos, pelo atual presidente, Collor ganha espaço e influência no governo e esteve presente em duas viagens recentes de Bolsonaro ao Nordeste, informa reportagem do jornal Folha de S.Paulo. 

Segundo a reportagem, durante uma inauguração de obras em Piranhas (AL), em novembro, antes do primeiro turno das eleições municipais, Bolsonaro afirmou que Collor era “um homem que luta pelo interesse do Brasil”.

O senador alagoano também participou há dez dias de uma reunião do chefe do Executivo com a equipe econômica para discutir o impacto do novo reajuste dos preços dos combustíveis.

Para 33% dos brasileiros, Bolsonaro não tem qualidade alguma, diz pesquisa CNT

Da Sputnik News

A 148ª Pesquisa CNT de opinião, realizada em parceria com o Instituto MDA, foi divulgada nesta segunda-feira (22) apresentando novas avaliações do mandato de Jair Bolsonaro.

Feita entre os dias 18 e 20 de fevereiro de 2021, a pesquisa mostra os índices de popularidade do governo, e também apresenta as principais qualidades e defeitos do presidente da República na opinião dos brasileiros. (…)

A avaliação dos brasileiros – Na avaliação dos brasileiros, as principais qualidades do presidente Jair Bolsonaro são: sincero (29,3%), honesto (11,3%), inteligente (8,4%), sempre busca o bem para o país (5,0%), justo (4,2%), trabalhador (3,7%), cuida dos pobres (1,3%). Para 33,3%,não tem nenhuma qualidade.

Repórteres Sem Fronteiras deixa Bolsonaro ‘pelado’ em campanha contra a desinformação

Do Blog do Esmael

A ONG Repórteres sem Fronteiras (RSF) lançou nesta segunda-feira 22, campanha contra a desinformação durante a pandemia de Covid-19 no Brasil. Com o slogan “A verdade nua”, a ONG internacional usou fotomontagem do presidente Bolsonaro sem roupa, coberto apenas por uma placa que informa o número de mortes causadas pelo Coronavírus e o número de casos confirmados da doença no país.

A peça foi produzida em parceria com a agência francesa BETC Paris e está disponível em 4 idiomas: francês, inglês, espanhol e português. O objetivo é reiterar a importância do jornalismo em relatar os fatos e informar as pessoas sobre a realidade da crise sanitária.

Repórteres Sem Fronteiras ainda lembra que o Brasil é hoje o terceiro país mais afetado pela Covid-19 e a campanha reforça a importância de conhecer os fatos para compreender a pandemia e poder agir sobre ela. O país ainda ocupa a 107ª posição entre os 180 países incluídos no ranking mundial da liberdade de imprensa, segundo a RSF.

A ONG ainda citou os constantes ataques de Bolsonaro à imprensa brasileira e “a hostilidade demonstrada por Bolsonaro contra a imprensa reflete como o presidente, sua família e seus apoiadores refinaram, ao longo de 2020, um sistema focado em desacreditar a imprensa e silenciar jornalistas críticos e independentes, considerados inimigos do Estado”.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui