Maia vira alvo de indignação e piada nas redes por criticar Bolsonaro mas não liberar impeachment

0
104
((Charge pode isso 121))

Pode isso 121

Do 247 

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), é um dos assuntos mais comentados na rede social Twitter por criticar o governo com frequência, mas segurar as dezenas de ações de impeachment contra Jair Bolsonaro.

Internautas dizem que estão cansados da postura do parlamentar. Alguns fizeram piada com o fato e outros criticaram duramente sua negligencia com a população brasileira. 

Nesta sexta-feira 15, Maia disse que “a falta de oxigênio em Manaus, o atraso na vacina, a falta de coordenação com estados e municípios são resultado da agenda negacionista que muitas lideranças promovem”. E os internautas disseram que “não aguentam mais nota de repúdio”.

Anvisa cobra dados do Butantan e da Fiocruz sobre vacinas contra Covid

Do Globo:

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) enviou nesta quinta-feira 14, à Fiocruz e ao Instituto Butantan ofício cobrando o fornecimento de dados pendentes para análise do órgão para a autorização emergencial de uso das vacinas contra a Covid-19.  Em nota, a Anvisa indica que o prazo de dez dias, previsto inicialmente, poderá ser estendido caso não haja entregas das informações.

“As documentações técnicas faltantes e incompletas, comprometem a análise e o tempo de decisão da agência. Conforme amplamente comunicado, o prazo de 10 (dez) dias não considera o tempo que o processo ficou em exigência, que é o tempo no qual a Anvisa aguarda informações necessárias que devem ser enviadas pelos laboratórios solicitantes”, diz a nota.

Do Instituto Butantan, a Anvisa aguarda o envio de dados que possibilitem a análise dos resultados de eficácia dos testes de fase 3, quando a vacina é amplamente testada em humanos. Os dados foram anunciados publicamente na última terça-feira. Também faltam complementos relacionados ao estudo de imunogeinicidade, elemento da pesquisa que informa sobre a capacidade do imunizante em produzir resposta. De acordo com o painel da Anvisa, 40,92% dos dados apresentados já tiveram análise concluída, outros 29,32% estão em andamento e 29,76% pendentes.

Enquanto a Anvisa enrola, os brasileiros morrem! Politicagem…

O caos é aqui: Brasil tem pior gestão da pandemia, segundo consultoria britânica

Do Congresso em Foco.

Resultados preliminares da pesquisa Soft Power Index elaborado pela consultoria britânica Brand Finance, que mede a percepção sobre como cada país respondeu à pandemia, aponta que o Brasil tem a pior gestão da covid-19 entre as 30 nações avaliadas por  um time de 750 especialistas formado por jornalistas, empresários, líderes políticos, acadêmicos, membros de think tanks e de organizações não governamentais.

Já para 75 mil respondentes do público em geral, o Brasil ocupa a 103ª posição em uma lista de 105 países, à frente apenas de Índia e Estados Unidos. A informação é da MediTalks.

Por outro lado, países liderados por mulheres como a Nova Zelândia e Alemanha foram reconhecidos por terem maior transparência na relação com a sociedade e com a imprensa. Os países conquistaram a preferência do público geral e também da audiência especializada.

Um fator que contribuiu para o resultado da pesquisa foi o negacionismo de líderes como Donald Trump e Jair Bolsonaro. Posicionamentos contrários à ciência, conflitos com a mídia e demora na gestão da crise saltaram aos olhos dos respondentes.

67% do brasileiros acreditam que a vacinação está atrasada, mas aprovação de Bolsonaro vai a 37%

Da EXAME:

Para 67% dos brasileiros, a vacinação contra a covid-19 no Brasil está atrasada. Ainda assim, a aprovação ao governo do presidente Jair Bolsonaro voltou a subir neste mês. Nesta sexta-feira 15, 37% dos brasileiros afirmam estar satisfeitos com a gestão federal, diante de 35% no mês passado.

É o que mostra uma pesquisa inédita EXAME/IDEIA, projeto que une Exame Research, braço de análise de investimentos da EXAME, e o IDEIA, instituto de pesquisa especializado em opinião pública. O levantamento ouviu 1.200 pessoas entre os dias 11 e 14 de janeiro. A margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou para menos.

Depois de uma queda de popularidade em dezembro, a aprovação ao governo do presidente Jair Bolsonaro voltou a subir neste mês. Hoje, 37% dos brasileiros afirmam estar satisfeitos com a gestão federal, diante de 35% no mês passado. Na série histórica, o recorde de aprovação do presidente foi registrado em fevereiro de 2019, antes da pandemia, quando ele recebeu o aval de 45% dos brasileiros.

Pesquisa furada ou muitos brasileiros perderam a noção, lavagem cerebral!

Araújo usa EUA como exemplo do que pode acontecer no Brasil ‘se conservadores forem silenciados’

Do Globo

O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, utilizou a invasão do Capitólio, realizada no último dia 6 por militantes da extrema direita e apoiadores do presidente Donald Trump, como exemplo do que pode acontecer no Brasil 2022 “se as vozes conservadoras forem silenciadas”. “Quando as pessoas se sentem sufocadas na sua capacidade de falar e ouvir, isso pode causar sérios problemas em qualquer país”, disse Araújo, de acordo com reportagem de O Globo. 

O chanceler também criticou a decisão do Twitter de banir Trump e milhares de seus seguidores da plataforma. “Por mais que nada justifique a invasão, nada justifica as restrições à liberdade de expressão”, disse. “Está virando uma caça às bruxas”, completou.

Araújo disse, ainda, que espera que o presidente eleito dos EUA, o democrata Joe Biden, saiba que o governo Jair Bolsonaro não irá mudar sua posição em temas como o meio ambiente, por exemplo, em função da nova administração norte-americana. 

 “Esperamos que o novo governo americano perceba nosso governo pelo que ele realmente é, pelo que ele é e por representar o povo brasileiro”, ressaltou o ministro. Jair Bolsonaro é aliado de Trump e já afirmou, sem provas, que o resultado da eleição presidencial dos EUA foi fraudado.

Até quando vai durar essa pouca vergonha? 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui