Com autorização do Estado, Escola S retoma aulas presenciais

Começa na terça-feira 2, as aulas presenciais na Escola S para a Educação Infantil e Ensino Fundamental, em Rio do Sul, retornam de forma parcial e escalonada

0
62
O retorno às atividades atende a uma série de protocolos estabelecidos para minimizar os riscos de contágio no ambiente escolar (Foto: Divulgação SESI)

A decisão está baseada na nova Portaria (nº 900 de 21 de novembro), assinada pela governadora interina, Daniela Reinehr, que autoriza o retorno das aulas presenciais na rede particular de ensino em Santa Catarina para as regiões de saúde com nível alto e nível grave. No entanto, se houver alteração no Alto Vale para nível gravíssimo, essa decisão ficará revogada.

O retorno às atividades atende a uma série de protocolos estabelecidos para minimizar os riscos de contágio no ambiente escolar. “A nossa rede de educação está completamente preparada para esse momento de retomada. Temos protocolos de segurança bem estabelecidos com o uso de todos os equipamentos de proteção individual, higienização do ambiente, uso de máscaras. Temos condições de oferecer segurança aos nossos alunos, tomando as medidas de distanciamento, com aulas para até 20 estudantes, sempre no sistema de rodízio”, descreve o diretor de educação e tecnologia da FIESC, Fabrizio Machado Pereira.

As atividades online permanecerão para os alunos que estiverem em casa, para que não haja prejuízo de conteúdo. O protocolo de biossegurança desenvolvido pela equipe de saúde do SESI atende ao plano de contingência do governo do Estado, seguindo o estabelecido nas diretrizes para o retorno às aulas. O documento define as estratégias, ações e rotinas de resposta para o enfrentamento da pandemia de Covid-19. O conjunto de medidas é adaptado à situação de cada município e até mesmo de cada unidade escolar.

Sobre o protocolo de segurança

A volta às aulas será por meio de rodízio nas turmas para garantir o atendimento às medidas de segurança. O ensino híbrido (presencial e virtual) e distanciamento de dois metros entre os alunos também fazem parte do protocolo.

Além disso, os alunos passaram a usar diariamente o CoronaDados para informar suas condições de saúde à assistente virtual Cora. A ferramenta foi desenvolvida por SESI e SENAI para acompanhar a evolução do vírus nas pessoas que apresentam sintomas e contribui para acelerar as medidas de segurança. Ao deixarem os filhos na escola os pais deverão apresentar diariamente o resultado da Cora no portão e caso a criança tenha sintomas, a orientação é fazer as aulas digitais.

O Robo Zyggy fará a medida da temperatura dos alunos na entrada. Outra recomendação é que os pais dos alunos do Ensino Fundamental não entrem no prédio. Os da Educação Infantil poderão acompanhar os filhos até a porta da sala, mas respeitando o distanciamento.

Cartazes fixados nas unidades escolares irão reforçar informações sobre os sintomas de Covid-19, a necessidade de distanciamento físico nas salas de aula e nos laboratórios, e sobre como utilizar, higienizar e descartar corretamente as máscaras. 

(Com informações da Ass. de Imprensa FIESC – Florianópolis)

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui