Marines marchando armados e com a bandeira americana diante do Congresso: inadmissível (Foto: Divulgação)

Por Joaquim de Carvalho – DCM / JAV

Marines marchando armados e com a bandeira americana diante do Congresso: inadmissível

O vídeo postado pelo cowboy americano Todd Chapman, embaixador dos EUA no Brasil, tem imagens perturbadoras, que devem ser interpretadas como provação, não a Bolsonaro, o pior presidente da história, mas a todos nós.

O vídeo mostra fuzileiros navais americanos marchando armados em frente ao Congresso Nacional e na Esplanada dos Ministérios, símbolos do poder soberano do país.

Também apresenta os militares em frente ao Museu do Futuro, no Rio de Janeiro, além de um grupo deles marchando diante do Cristo Redentor, escultura que é vista no exterior como nosso principal cartão postal.

Há uma imagem dos marines desfilando em São Paulo.

As imagens podem ter sido construídas com recursos de computação gráfica. Não importa. O que vale é simbolismo.

Imagine-se se a China postasse vídeo com militares de seu país desfilando armados diante de símbolos brasileiros. Qual seria a reação das lideranças políticas?

O mesmo vale para os norte-americanos.

Bolsonaro é um xucro que lidera a extrema direita no Brasil com um discurso sob medida para agradar ignorantes.

É provável que o vídeo tenha sido resposta ao que ele disse sobre as manifestações de Biden em relação à Amazônia. “Acabou a saliva, tem a pólvora”.

É uma bravata própria de quem não tem decoro para ocupar a Presidência da República. Devemos rechaçá-la.

Mas, ao mesmo tempo, diante do vídeo provocativo do cowboy americano, dizer em alto e bom som que o Brasil, apesar de Bolsonaro, não é a casa da mãe joana.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui