Prefeito José Thomé, Rio do Sul (Foto: Divulgação)

O prefeito de Rio do Sul, José Thomé, se pronunciou na noite de quarta-feira 22, sobre medicamentos cloroquina, azitromicina e invermectina. Estes itens constam na lista de remédios da farmácia básica do município e são de distribuição gratuita, mas para sua retirada, é necessária prescrição médica.

Thomé disse que é importante que a população saiba sobre estes procedimentos e que respeita a decisão dos médicos e os avanços das pesquisas científicas sobre tais medicamentos. “A comunidade tem o direito de saber que estes remédios existem em nossa rede e, por serem recomendados para outros tipos de doenças, já tem seu protocolo de indicação médica e uso. Sua retirada será somente com indicação profissional”.

Vale salientar que os medicamentos têm uso regular para outras doenças e que os estoques são controlados para evitar desabastecimento.

Ele reforça ainda que é importante evitar a automedicação, independente do tipo de doença que a pessoa tenha, e sempre buscar orientação com especialista.

Estes medicamentos não tem eficácia comprovada no tratamento ao Covid-19 de acordo com a OMS. Mas a sua recomendação é uma atribuição do médico. Entre os profissionais da Secretaria de Saúde de Rio do Sul, há consenso que, no momento, outros remédios são mais indicados para o tratamento de Covid-19, apesar de não existir um especificamente para esta doença.

“Cada medicamento prescrito depende da situação de cada paciente e os sintomas, o período de aparecimento, assim como eventuais comorbidades da pessoa ou histórico clínico”, explica o médico da Secretaria de Saúde, Ricardo Ribeiro.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui