Contabilizados estragos em 152 municípios catarinenses (Foto: Coordenadoria Regional de Araranguá / SED)

Esta sexta-feira, terceiro dia após a passagem de um ciclone extratropical em Santa Catarina, as equipes seguem mobilizadas em auxílio aos atingidos. Segundo a Defesa Civil, o número de municípios afetados pelo desastre subiu para 152 nesta quinta-feira 2. O número de feridos aumentou para nove e o de unidades habitacionais com danos para 3,2 mil. Os ventos fortes provocaram a morte de nove pessoas no Estado e duas continuam desaparecidas.

“O trabalho segue incansável no auxílio a todos os atingidos. Nossa missão é garantir o apoio necessário às pessoas e com o máximo de agilidade na reconstrução”, frisou o governador Carlos Moisés.

Em função dos estragos, o governador decretou nesta quinta-feira 2, estado de calamidade pública em Santa Catarina. O decreto foi publicado no Diário Oficial do Estado desta quinta.

Corpo de Bombeiros Militar atua nas buscas aos desaparecidos

O Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC) completou mais um dia de buscas a duas pessoas que estão desaparecidas. Nesta quinta-feira, 2, os trabalhos, com a ação de mergulhadores, seguiram nos municípios de Brusque e Canelinha.

Devido à intensidade de chamados no dia da ocorrência do ciclone r nos seguintes, o CBMSC, além de novas, faz o atendimento das demandas represadas e seguia no trabalho de corte de árvores e desobstrução de vias, decorrentes do fenômeno climático nesta sexta-feira 3.

Abastecimento de energia elétrica

O relatório, desta quinta-feira 3, apontava que a Celesc restabeleceu o abastecimento em 93,4%. Cerca de 209,6 mil unidades consumidoras permaneciam sem energia elétrica no início da manhã desta sexta-feira 3, no Estado.

Velocidade dos ventos

O último relatório da Defesa Civil também trouxe o registro da velocidade dos ventos que atingiram o Estado na terça-feira 30. Pelo menos 11 municípios registraram ventos de 100 km/h ou mais. Em Siderópolis, a velocidade chegou a 134 km/h.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui