Como as empresas podem preservar a saúde de seus colaboradores durante a quarentena

Além de manter um contato próximo mesmo em tempos de home office, a telemedicina pode ser uma saída prática para quando seja necessário um atendimento especializado

0
135

O mundo profissional vem se transformando diariamente por conta da pandemia do novo coronavírus. Não é apenas a adaptação e logística de trabalhar de forma remota que precisam ser levadas em consideração, mas os profissionais precisam entender a nova rotina e o choque de realidade sentido com a mudança emergencial que foi necessária para diminuir a curva do contágio e evitar mais pessoas infectadas com o vírus. Se no mundo antes da pandemia as empresas já precisavam prover um ambiente de trabalho saudável, essa missão agora tem um papel ainda mais importante. Além de recursos como equipamentos, interação social e ajuda financeira extra, o apoio médico e psicológico devem ser priorizados durante o isolamento.

O Brasil é o país com o maior número de ansiosos do mundo. Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), são cerca de 18 milhões de brasileiros que sofrem de ansiedade. Número que tende a crescer com a vida dentro de casa. Agora, mais do que nunca, as empresas precisam ficar atentas com a saúde de seus colaboradores, pois muitos deles só têm contato diário com os colegas de trabalho. Confira algumas dicas para ajudar esses profissionais durante o período de home office:

Conversar com o time – É importante entender não apenas como está a rotina de trabalho do colaborador, mas também como está sua vida nesse novo momento. Perguntar sobre o dia a dia, como estão os filhos e os animais de estimação, pode ser uma forma de mostrar empatia e preocupação. “Nós temos sugerido discussões sobre temas relevantes para que as pessoas possam se cuidar, principalmente em relação a COVID-19 e saúde mental, seja por webinars ou comunicação interna, procurando um equilíbrio dentro do contexto que estamos vivendo”, explica Paula Valente, área de Pessoas da Docway 

Investir em telemedicina – Muitas vezes o colaborador só precisa de uma orientação, de uma consulta ou ainda de uma receita, é nesse contexto que a telemedicina pode ajudar nesse novo momento. Ganham-se horas de trabalho, pois é possível ver um médico de dentro da própria casa, com um horário marcado, ali mesmo, no home office, com um atendimento muito mais prático e rápido. “É muito mais seguro e confortável, as empresas agora precisam pensar fora da caixa, a telemedicinas é uma solução simples que pode resolver muitos problemas, saindo do padrão de oferecer uma palestra sobre alimentação saudável ou um simples plano de saúde para seus colaboradores, é uma solução que engloba várias áreas da saúde, com consultas personalizadas para cada pessoa”, ressalta Paula.

Além de resguardar a vida dos empregados nesse momento que se vive uma pandemia mundial, ninguém é exposto ao vírus indo no hospital ou posto de saúde, todo o atendimento é feito através de uma vídeo chamada com o médico, como uma consulta presencial. O profissional pode receitar remédios, pedir exames, tudo como em uma consulta presencial normal.

Monitore ainda mais de perto as jornadas de trabalho – é comum que por conta das demandas dos afazeres domésticos ou mesmo por se distrair com algo na TV, com os filhos ou pet que o colaborador perca a hora e trabalhe mais que o combinado. Fique atento para que isso não se torne uma rotina, lembre-o de que é necessários criar uma rotina para o seu próprio bem.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui