Vacinas contra H1N1 acabam e Ibirama aguarda nova remessa do Estado

Nova remessa de vacinas deve ser encaminhada ao município nos próximos dias

0
23
800 pessoas foram imunizadas encerrando o estoque de doses neste primeiro momento (FOTOS: Pedro Ventura/Agência Brasília)

Nos dois primeiros dias de vacinação contra a H1N1, que entre 23 de março e 15 de abril prioriza grupos de riscos como idosos e profissionais da saúde, 800 pessoas foram imunizadas, o que acabou encerrando o estoque de doses para este primeiro momento.

A Secretária de Saúde de Ibirama, Izabel Petersen, explica que já foi feito contato entre o município e a Secretaria de Estado de Saúde, que confirmou que nova remessa de vacinas deve ser encaminhada ao município nos próximos dias. “Já estamos com todas nossas equipes estruturadas, e assim que chegarem as doses vamos reiniciar a campanha. É importante que os idosos tenham calma e que não busquem pelo serviço ao mesmo tempo, considerando que as doses estarão disponíveis até o dia 15 de abril”, destacou.

Para evitar que os idosos tenham contato com os pacientes que são atendidos nas Unidades Básicas de Saúde, as equipes atuam nos Centros de Educação Infantil Vice-prefeito Sigolf Radloff, no Centro, Moisés Amaral, no bairro São Miguel, e Florinda Zemke dos Santos, no distrito de Dalbérgia. “O idoso deve procurar uma dessas escolas mais próximas a sua residência, assim que for reestabelecido o estoque de vacinas. Importante lembrar que as vacinações respeitam um protocolo de atendimento, onde os idosos permanecem distantes um dos outros e praticamente não há contato físico entre o profissional de saúde e a pessoa que será imunizada”, destacou a secretária.

Conforme orientação do Ministério da saúde, todas as crianças que precisam colocar a carteira de vacinação em dia, devem ser levadas pelos pais ou responsáveis para o CEI do Centro, a partir de 16 de abril de 2020.

Qual o calendário para outros grupos?

A segunda fase da vacinação, que inicia no dia 16 de abril, e segue até 8 de maio, é voltada a professores das escolas públicas e privadas, como também, profissionais de força de segurança e salvamento.

A partir do dia 9 de maio, serão imunizadas crianças de seis meses a menores de seis anos, portadores de doenças crônicas não transmissíveis, gestantes, puérperas, povos indígenas, adolescentes e jovens sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional e adultos com idade entre 55 e 59 anos.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui