Começou nesta segunda-feira 10 e vai até 13 de março, a campanha nacional de vacinação contra o sarampo. O público-alvo é formado por crianças entre seis meses até adultos de 49 anos e as vacinas podem ser feitas em unidades básicas de saúde de Rio do Sul nos bairros Barra do Trombudo, Barragem, Bela Aliança, Budag, Canta Galo, Fundo Canoas, Santa Rita e Santana, além da Policlínica, no centro.

No sábado, dia 15 de fevereiro, todos estes locais estarão abertos para atender a comunidade, das 8h às 17h, no “Dia D” da campanha. É importante ter sempre junto a carteira nacional de vacinação para registro e possível atualização do quadro de vacinas.

É importante atenção especial para as crianças menores de um ano que ainda não foram imunizadas com a “dose zero”, assim como seguir o calendário vacinal para aquelas crianças maiores de um ano. Adultos devem observar o histórico na carteira e procurar a unidade de saúde para tirar dúvidas ou atualização.

Pessoas com o esquema completo de doses não precisam tomar a vacina novamente. Mas recomenda-se àqueles que não têm a caderneta, não lembram ou não sabem se completaram o esquema vacinal, buscar orientação.

O sarampo é uma doença respiratória contagiosa que pode causar complicações como pneumonia e encefalite e, em casos mais graves, levar à morte. A transmissão ocorre de pessoa a pessoa por meio de secreções expelidas ao tossir, espirrar, falar e o vírus pode permanecer no ambiente por até duas horas. A única maneira de evitar o sarampo é com a vacinação. Os sintomas do sarampo são: febre alta, tosse, coriza, olhos avermelhados e manchas vermelhas pelo corpo.

Rio do Sul não registra nenhum caso de sarampo há vários anos e, de acordo com a secretária de Saúde, Sueli de Oliveira, é aconselhável grande atenção da comunidade com relação à vacinação. “Muitos adultos esquecem de observar sua caderneta de vacinação e tê-la atualizada é muito importante para a saúde. E sem falar do cuidado com as crianças que também devemos estar vigilantes para que as vacinas estejam em dia”, salienta.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui