Criada pelo médico alemão, Samuel Hahnemann, em 1796, a Homeopatia se fundamenta na Lei dos Semelhantes, citada por Hipócrates (pai da Medicina), em 450 a.C (Foto: Divulgação/Internet)

Por: Debora Claudio

Atualmente as pessoas estão mais conscientes sobre a importância de viver uma vida mais natural, com alimentos orgânicos, contato com a natureza, atividades físicas. Nessa vertente também estão incluídas formas diferentes de manter a saúde como Ioga, Reiki, meditação, acupuntura, florais, entre outras.

A evolução da medicina tradicional tem grande importância para aliviar o sofrimento humano de imediato, mas não alcança o ser como um todo (mente, corpo, espírito). Há alguns meses busquei atendimento médico para um problema de saúde, que demorava a se resolver. Não obtive resultados positivos com o tratamento convencional e, falando sinceramente, as reações adversas e os riscos a longo prazo me fizeram optar por outro caminho: a Homeopatia.

Criada pelo médico alemão, Samuel Hahnemann, em 1796, a Homeopatia se fundamenta na Lei dos Semelhantes, citada por Hipócrates (pai da Medicina), em 450 a.C. De acordo com essa lei, para tratar um doente é preciso um medicamento, que quando aplicado numa pessoa sadia, apresente os mesmos sintomas do doente. Ou seja, semelhante cura semelhante.

A Homeopatia é diferente do que estamos acostumados, a começar pela consulta, que pode durar horas, dependendo do caso. O homeopata investiga todos (TODOS) os sintomas físicos e emocionais. Depois, pesquisa seu arsenal de livros e programas específicos no computador para encontrar o remédio que chegue mais perto da necessidade do paciente.

Os medicamentos homeopáticos são preparados com substâncias extraídas do reino mineral, vegetal ou animal.  É preciso seguir a orientação e relatar as alterações para que o profissional verifique se é o tratamento adequado. Se o resultado não for o esperado, ele irá refazer as investigações para encontrar outra sugestão de medicamento. Foi assim que aconteceu comigo. Agora, com o problema resolvido, tive a certeza de ter tomado a decisão correta.

Para saber mais sobre a Homeopatia pesquise em:  http://www.amhb.org.br.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui