Os remédios naturais podem ser uma boa saída para diferentes problemas corriqueiros, como mal estar estomacal e mais (Foto: shutterstock/Reprodução)

Muitas doenças comuns e desconfortos causados por sintomas podem ser resolvidos facilmente, com produtos que possivelmente você tem em casa. Os remédios naturais podem ser uma boa saída para diferentes problemas corriqueiros, como acne, mal estar estomacal, diarreia, ansiedade, insônia, entre outros, segundo informações do site Prevention.

Confira alguns remédios naturais que podem te ajudar

Gengibre – Em casos de gastroenterite, o gengibre pode ajudar a aliviar náuseas, vômitos, cólicas e inchaço no estômago. Estudos clínicos mostram que os componentes químicos do gengibre atuam positivamente no estômago e no intestino. Além disso, atuam no cérebro e no sistema nervoso para controlar náuseas. Ele pode ser utilizado como tempero nas refeições, em cápsulas ou em pedaços frescos.

Óleo de coco – O óleo de coco possui muitas utilidades, entre elas, a hidratação da pele. O produto contém propriedades antimicrobianas e anti-inflamatórias. Além disso, possui ingredientes como vitamina E. Desse modo, ele faz com que reparem a barreira da pele e ajudem a curar as marcas. Por isso, o óleo é indicado para quem tem acne e deseja manter a pele hidratada sem prejudicá-la. Para isso, basta aplicar uma camada fina do óleo após a limpeza.

Água salgada – A dor de garganta geralmente é causada por uma infecção viral, que normalmente se cura sozinha. Mas a sensação de arranhão é desconfortável e a deglutição piora esse sintoma. Para acelerar a cura, basta dissolver cerca de meia colher de chá de sal em um copo de 30 ml de água morna e gargarejar várias vezes ao dia. O sal age como um ímã de água e puxa o excesso de líquido para reduzir o inchaço e afrouxar o muco, ajudando a eliminar irritantes ou bactérias.

Vinagre, erva doce e arroz integral ajudam a solucionar problemas

Para combater verrugas, o vinagre pode ser uma solução. Coloque um pouco de algodão ou um cotonete no vinagre e aplique várias vezes ao dia. Se sentir muita dor, dilua o produto em água. As verrugas são causadas por uma infecção viral na camada superior da pele. Por isso, o vinagre provavelmente funciona porque sua acidez é tóxica para as células virais replicantes.

Arroz integral – Caso esteja com diarreia, cozinhe o arroz integral com o dobro da quantidade normal de água e coe-o. Quando a água estiver fria, beba-a. Contém eletrólitos frequentemente perdidos com diarreia. Assim, a substituição de eletrólitos pode ajudar a aliviar o problema.

Erva doce – A erva-doce também faz parte da lista dos remédios naturais. Isso porque a erva contém um carminativo, uma substância que ajuda a dispersar gases do trato intestinal. As sementes de erva-doce podem ser encontradas em alguns supermercados, e também são vendidas em alguns lugares específicos como auxílio digestivo. Tente mastigar e engolir meia colher de chá de sementes no final das refeições.

Chá ajurvédico –  Para quem sofre com má digestão, dificuldade com o sono, palpitações, ondas de calor, preocupações e ansiedade, esse chá ajurvédico pode ajudar a melhorar. Coloque meia colher de chá de sementes de cominho, coentro e erva-doce em um litro de água fervente. Depois, basta coar para uma garrafa térmica e beber durante o dia.

Alho e orégano também são ótimos remédios naturais

Alho – Além de ser um dos temperos mais populares, o alho também tem propriedades que estimulam o sistema imunológico. Pique ou esmague de um a três dentes e deixe-os expostos ao ar por alguns minutos. Isso aumenta um composto de enxofre chamado alicina, que age como um antimicrobiano para matar vírus e bactérias. O aquecimento pode destruir a alicina, então adicione alho no final do cozimento.

Orégano – O orégano é uma fonte concentrada de antioxidantes que ajudam a reduzir a inflamação e acalmar o estômago. Para usá-lo, coloque de 1 a 2 colheres de chá de orégano fresco ou seco em água quente por, aproximadamente, 10 minutos. A dosagem recomendada é de até três vezes ao dia.

Fonte: Saúde – iG / Minha Saúde

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui