Fapesc e SDE selecionam bolsistas para gestão de recursos hídricos

Os 17 bolsistas selecionados irão atuar no âmbito do segundo ciclo do Programa de Consolidação do Pacto Nacional pela Gestão das Águas (Progestão)

0
479

Estão abertas as inscrições para bolsistas interessados em integrar o Programa de Apoio à Pesquisa Aplicada nas Áreas de Recursos Hídricos e Saneamento da Secretaria do Estado de Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE). O Edital de Chamada Pública foi lançado pela Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc) e segue aberto até 23 de janeiro de 2020. As inscrições devem ser submetidas através do site www.fapesc.sc.gov.br, onde também pode ser acessado o edital.

Os 17 bolsistas selecionados irão atuar no âmbito do segundo ciclo do Programa de Consolidação do Pacto Nacional pela Gestão das Águas (Progestão). Para participar, precisa ter titulação mínima de Graduação e comprovada experiência na área específica de seleção. As bolsas são para as modalidades de Hidrologia, Barragem, Instrumentos de Gestão, Geologia, Planejamento de Recursos Hídricos 1 e 2, Saneamento, Administrativo/Contabilidade e para os Comitês Cubatão, Tijucas e Camboriú.

O Progestão é um programa da Agência Nacional das Águas (ANA) de incentivo financeiro aos sistemas estaduais para aplicação exclusiva em ações de fortalecimento institucional e de gerenciamento de recursos hídrico. O programa tem o objetivo de promover a governança da água para garantir a oferta do recurso em quantidade e qualidade no presente e no futuro.

Meta é se tornar referência

Na avaliação do secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Lucas Esmeraldino, é papel do Governo do Estado estar sintonizado com os desafios da gestão da água. “Por isso, com este edital, numa parceria SDE e Fapesc, o governo Moisés não só aprimora, mas cria bases sólidas para a inovação e o desenvolvimento de pesquisas e estudos voltados à gestão dos recursos hídricos, com a visão do progresso e, sobretudo, sem desconsiderar a preservação do meio ambiente e da nossa biodiversidade”, destaca. A meta da SDE é tornar o Estado uma referência em gestão dos recursos hídricos.

Entre as metas do programa, a integração de dados de usuários de recursos hídricos, o compartilhamento de informações sobre águas subterrâneas, contribuição para difusão do conhecimento, prevenção de eventos hidrológicos críticos e atuação para segurança de barragens.

Importância estratégica

O presidente da Fapesc, Fábio Zabot Holthausen, destaca a importância de fazer essa ligação oportunizando que pessoas qualificadas possam se inserir no programa e colaborar através do desenvolvimento da pesquisa na preservação de um bem tão precioso, como a água. “Esse é um dos papeis da Fapesc, aproximar pessoas técnicas com o ecossistema, neste caso, da pesquisa catarinense”, pontua.

“Contando com uma importância estratégica no monitoramento dos recursos hídricos, o primeiro ciclo do Progestão teve como foco o fortalecimento dos instrumentos de gestão da água, planejamento, pesquisa científica, monitoramento, fiscalização e construção de um banco de dados, visando viabilizar à construção de soluções e práticas robustas, eficientes e sustentáveis, para a gestão da água. Essas ações serão continuadas e aprimoradas no segundo ciclo”, destacou a diretora de Recursos Hídricos e Saneamento, Jaqueline Souza.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui