Vice-prefeito Paulo Cunha e o prefeito José Thomé (Foto: Ascom RS)

O vice-prefeito de Rio do Sul, doutor Paulo Cunha, abdicou de receber salário da prefeitura no próximo ano. Em entrevista coletiva na quinta-feira 12 – semana passada, ele informou que discutiu a ideia junto com o prefeito José Thomé, decidindo por não mais receber qualquer vencimento. Médico com atuação profissional há mais de 20 anos, Paulo Cunha anunciou ainda que a partir de 2020 atenderá pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS).

Paulo citou que tem muito o que contribuir atendendo pacientes e, conforme a legislação, está apto a atuar como “vice-prefeito voluntário”, deixando de receber salário.

O prefeito José Thomé elogiou a iniciativa e reforçou que esta atitude vai gerar em torno de R$ 250 mil em economia aos cofres públicos, já que em 2017 Thomé editou decreto congelando os vencimentos dele e do vice durante todo o mandato.

“Isso representa mais remédios, mais consultas e exames, mais mutirões de saúde para atender as pessoas que tanto precisam. Acredito ser uma iniciativa louvável do Dr Paulo”, declarou Thomé, que ressalta o ótimo índice de gasto de folha de pagamento da prefeitura de Rio do Sul reconhecido pelo Tribunal de Contas de Santa Catarina (TCE/SC), que em 2018 foi de 38%. “Somos a segunda cidade do Estado que menos gasta com folha de pagamento proporcionalmente ao orçamento. Grande maioria dos municípios está próximo dos 50%, que é um limite prudencial”, comentou.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui