Programa incentiva fortalecimento de MEIs em Rio do Sul

Atividade encerrada nesta semana ajuda em assessoria e dá dicas importantes para o fortalecimento de empresas

0
208
Encerramento do Programa Salto: Aceleradora MEIs (Foto: AscomRS)

56% das empresas abertas de janeiro a outubro em Rio do Sul foram Micro Empreendedores Individuais (MEIs). Uma média do Sebrae/SC mostra que 40% das empresas em todo o país são deste porte, e o próprio Sebrae/SC tem como Rio do Sul um modelo de cidade que mais incentiva e tem os melhores números proporcionais de abertura de empresas.

A abertura de novos negócios gera empregos e incentiva a saída da informalidade, fato que contribui com o desenvolvimento econômico da cidade. A Casa do Empreendedor, por exemplo, recebe diariamente interessados em abrir um novo negócio, aliando políticas públicas de incentivo e o interesse do empreendedor em buscar alternativas empresariais.

Para que os MEIs tenham mais capacidade de realizar suas atividades e, consequentemente, obterem maior faturamento, ampliarem negócios e gerarem mais empregos, a prefeitura de Rio do Sul e o Sebrae/SC realizaram de setembro a dezembro deste ano o Programa Salto: Aceleradora MEIs. Com encontros semanais e orientações técnicas especializadas, proprietários inscritos no programa tiveram a oportunidade de receber informações relevantes para organização e ampliação de suas atividades.

Na segunda-feira, foi realizado o encerramento do programa, com apresentação dos 10 melhores cases entre os 21 que terminaram o curso. “Quanto mais MEIs fortalecidos e possivelmente melhorando de patamar em seus negócios, melhor para toda a cidade”, ressalta o secretário de Desenvolvimento Econômico, Paulo José Fiamoncini.

O Salto: Aceleradora MEIs faz parte do programa Cidade Empreendedora 2, um conjunto de ações propostas pela prefeitura e pelo Sebrae/SC que visam o desenvolvimento e a melhoria do ambiente de negócios. “Rio do Sul tem demonstrado crescimento em diversas áreas, e neste sentido, incentivar os microempreendedores individuais a se fortalecerem colabora com sua atividade profissional e faz a economia melhorar ainda mais”, explica o secretário.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui