Faltômetro”, painel fixado na recepção das unidades (Foto: AscomRS)

A cada 10 pacientes com consultas médicas agendadas em unidades de saúde de Rio do Sul, dois não comparecem e não fazem um aviso prévio. O número pode parecer pequeno, mas com a estimativa de atendimento de mil pessoas diariamente em todas as unidades de saúde nos bairros, UPA 24h, CAM, CAPS e Policlínica, o índice de faltantes é bastante considerável.

Para alertar os pacientes sobre a importância de avisar com antecedência que não poderá comparecer à consulta agendada, a Secretaria de Saúde lançou o “Faltômetro”, painel fixado na recepção das unidades e que serão atualizados mensalmente com o total de faltas. O slogan é “A consulta que você falta, faz falta para alguém”.

As informações são válidas para atendimentos de médicos, dentistas, enfermagem, psicólogo, nutrição, preventivo, fonoaudiologia e acolhimento de saúde mental. Em todos os setores, o índice de faltantes que não informam antecipadamente é de 15% a 20%.

A falta de um paciente exige atenção por parte das equipes de saúde, que ou fazem encaixes, ou pode inclusive gerar ociosidade dos profissionais. Não é o mais adequado já que existem demandas de clínica geral ou especialidades diariamente.

A secretária de Saúde, Sueli de Oliveira, orienta que a pessoa que tem consulta agendada e não pode comparecer, deve ter a responsabilidade de informar a unidade com antecedência. Isso vai ajudar para que a equipe possa chamar outro paciente que está na fila de espera. “Pode ser por telefone, ou pessoalmente. O importante é que o máximo de pessoas possível seja atendida”, alerta a secretária.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui