Há 20 anos na política, Bolsonaro passou por oito partidos antes de deixar o PSL

Presidente deve anunciar a estratégia para criação de uma nova legenda e causar uma debandada de deputados e senadores do PSL

0
410
Bolsonaro começou sua carreira política em 1989 (Divulgação)

O presidente Jair Boslsonaro passou por oito partidos desde que iniciou sua carreira política há 20 anos. Com a saída do PSL, pelo qual foi eleito presidente, e a criação de uma nova legenda, sobe para nove o número de siglas da qual fez parte.

Bolsonaro começou como vereador no Rio de Janeiro, em 1989, pelo Partido Democrata Cristão (PDC), onde ficou por apenas dois anos, já que foi eleito deputado federal para a legislatura 1991-1995. Antes do término do mandato, porém, foi um dos fundadores do Partido Progressista Reformador (PPR), em 1993. A nova sigla surgiu a partir de uma fusão entre PDC e o Partido Democrático Social (PDS).

No PPR, Bolsonaro ficou até agosto de 1995, quando estava no começo de seu segundo mandato como deputado federal. Ele deixou o partido devido a uma nova fusão: a do PPR com o Partido Progressista (PP). Os dois geraram o Partido Progressista Brasileiro (PPB), pelo qual o ex-militar se filiou. No PPB, ficou este mandato e o seguinte — seu terceiro. Começou o quarto mandato em 2003, quando trocou de sigla novamente. Desta vez, para o Partido Trabalhista Brasileiro (PTB). (Fonte: Último Segundo – iG)

Em manifesto, partido de Bolsonaro diz querer lutar contra larápios

Jair Bolsonaro anunciou na terça-feira 12, sua saída do PSL e a criação de um novo partido, a Aliança pelo Brasil, de extrema-direita, sob controle do seu clã e dos mais fiéis correligionários

O manifesto político do partido de Jair Bolsonaro, a chamada Aliança pelo Brasil, afirma que a agremiação será um instrumento para “livrar o país dos larápios, dos espertos, dos demagogos e dos traidores”.  

De extrema-direita, o novo partido apresenta discurso moralista. O documento foi divulgado pouco depois de Bolsonaro ter anunciado a sua saída do PSL, sigla pela qual foi eleito, e a intenção de criar a Aliança Pelo Brasil, informa a jornalista Thais Arbex na Folha de S.Paulo.  

“Aliança é união e é força. E a Aliança pelo Brasil é o caminho que escolhemos e queremos para o futuro e para o resgate de um país massacrado pela corrupção e pela degradação moral contra as boas práticas e os bons costumes”, afirma o manifesto. 

 A saída de Bolsonaro do PSL acontece na sequência de uma guerra interna no PSL em que a ala bolsonarista e a liderada pelo presidente da sigla, o deputado Luciano Bivar (PE) se separaram na disputa pelo controle dos milionários fundos partidário e eleitoral. (Brasil 247)

Na verdade o nome deveria ser PMB – Partido Miliciano de Brasil.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui