Campanha de vacinação contra o sarampo começou nesta segunda-feira no estado

A primeira fase da mobilização segue até 25 de outubro e serão imunizadas crianças de seis meses a menores de cinco anos. Em Rio do Sul, a vacinação ocorre em dez pontos

0
444
As crianças menores de cinco anos, em especial, precisam de mais atenção porque correm um risco maior (Foto: Ricardo Wolffenbüttel / Secom)

A Campanha Nacional de Vacinação contra o sarampo começou nesta segunda-feira 7, em todas as cidades catarinenses. A primeira fase da mobilização segue até 25 de outubro e serão imunizadas crianças de seis meses a menores de cinco anos (4 anos, 11 meses e 29 dias). O dia D será em 19 de outubro.

A segunda fase será entre os dias 18 e 30 de novembro com a aplicação de doses em adultos entre 20 e 29 anos de idade. O dia D da segunda fase será em 30 de novembro.

A ação do Ministério da Saúde (MS) em conjunto com estados e municípios, é devido ao surto da doença que atinge 19 estados brasileiros, incluindo Santa Catarina. A diretora de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive/SC), Maria Teresa Agostini, explica que o Ministério optou por dar prioridade para as pessoas dessas faixas etárias porque elas estão entre as mais acometidas pela doença em 2019. “As crianças menores de cinco anos, em especial, precisam de mais atenção porque correm um risco maior de desenvolver complicações, como cegueira, encefalite, diarreia, infecções no ouvido e podem até morrer em decorrência do sarampo”, ressalta.

Na primeira etapa da campanha é fundamental que pais ou responsáveis levem os filhos a uma das mais de mil salas de vacinação disponíveis em Santa Catarina munidos de carteira de vacinação, se tiver, para avaliação e aplicação da vacina, quando necessário. Para a primeira fase, Santa Catarina recebeu cerca de 300 mil doses da vacina.

O calendário de vacinação prevê que as crianças tomem a primeira dose da vacina Tríplice viral (protege contra sarampo, caxumba e rubéola) aos 12 meses e a segunda (e última), aos 15 meses. No entanto, caso a criança não possua o registro de imunização, precisa ser levada até uma unidade de saúde para atualizar a situação vacinal. A gerente de imunização da Dive/SC, Lia Quaresma Coimbra, lembra que, além dessas duas doses, o Ministério também recomenda que crianças entre seis e 11 meses tomem a “dose zero” da vacina e depois sigam o esquema de vacinação normalmente.

No caso dos jovens adultos com idade entre 20 e 29 anos é fundamental que verifiquem a situação vacinal. “Adultos nesta faixa etária precisam ter tomado duas doses da vacina ao longo da vida. Caso não tenham tomado, não lembrem ou não tenham mais a carteirinha de vacinação, a recomendação é que vá até uma sala de vacina”, esclarece a enfermeira, Arieli Fialho, responsável pela imunização da DIVE/SC.

Casos de sarampo em Santa Catarina

Neste ano, até o dia 29 de setembro, foram confirmados 26 casos importados (de outros estados) de sarampo em Santa Catarina, além de 34 que estão em investigação ou reteste, conforme protocolo recomendado pelo Ministério da Saúde.

Os primeiros casos deste ano foram registrados no mês de fevereiro, em três tripulantes de nacionalidade estrangeira que estavam a bordo de um cruzeiro marítimo que ancorou nos municípios de Porto Belo e Balneário Camboriú. Os demais casos (23) foram registrados a partir do dia 17 de julho nas cidades de Florianópolis (16), Barra velha (3), Guaramirim (1), Balneário Camboriú (1), Schroeder (1) e Joinville (1).  Os últimos casos autóctones (contraídos no estado) de sarampo em Santa Catarina foram em 1999 em um surto de 25 pessoas.

Sarampo

É uma doença viral, extremamente contagiosa. O vírus se espalha facilmente pelo ar através da respiração, tosse ou espirros e pode ficar até duas horas no ambiente. A única forma de se prevenir é com a vacinação. Os principais sintomas do sarampo são: febre, tosse, coriza, aparecimento de manchas vermelhas no corpo e olhos avermelhados. Mais informações no site da Dive/SC.

Vacinação contra o sarampo em 10 pontos de Rio do Sul

Todas as crianças com idade entre seis meses e menores de cinco anos que ainda não estão imunizadas precisam ser encaminhadas até unidades de saúde com sala de vacina, nos bairros Barra do Trombudo, Barragem, Bela Aliança, Bremer, Budag, Canta Galo, Fundo Canoas, Santana, Santa Rita, além da Policlínica.

É importante que os pais ou responsáveis levem junto a carteira nacional de vacinação para registro e conferência do quadro vacinal.

O “Dia D” da campanha será em um sábado, 19 de outubro, quando todas as unidades de saúde ficam abertas, das 8h às 17h, para atendimento.

Uma segunda etapa da campanha será realizada entre 18 a 30 de novembro, desta vez para adultos, na faixa etária de 20 a 29 anos que não foram imunizados. Esta etapa também terá seu “Dia D”, com unidades abertas no dia 30 de novembro.

Esta é uma campanha seletiva, ou seja, visa buscar aquelas pessoas que não receberam a vacina contra o sarampo. De acordo com a secretária de Saúde, Sueli de Oliveira, o objetivo maior desta campanha é interromper a circulação do vírus do sarampo e proteger os grupos mais vulneráveis a esta doença.

“Será uma campanha seletiva, ou seja, para crianças até 5 anos devemos vacinar somente os que não tenham recebido duas doses da VTV, por exemplo, e uma dose de tetraviral. Os menores de um ano precisam receber a dose zero, e os adultos também precisam atualizar para quem tem apenas uma dose de VTV”, explica. Sueli ressalta ainda que nesta campanha, existe meta a ser atingida, mas é o momento da população busque a atualização de suas vacinas.

Primeira etapa de vacinação contra o sarampo

Público alvo: Crianças de seis meses à cinco anos incompletos

De 7 a 25 de outubro – Dia D, 19 de outubro

Locais: Unidades de saúde dos bairros Barra do Trombudo, Barragem, Bela Aliança, Bremer, Budag, Canta Galo, Fundo Canoas, Santana, Santa Rita, além da Policlínica.

Segunda etapa de vacinação contra o sarampo

Público alvo: Adultos na faixa etária de 20 a 29 anos

De 18 a 30 de novembro – Dia D, 30 de novembro

Locais: Unidades de saúde dos bairros Barra do Trombudo, Barragem, Bela Aliança, Bremer, Budag, Canta Galo, Fundo Canoas, Santana, Santa Rita, além da Policlínica.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui