Carlos Siqueira pede empenho dos militantes durante manifestações em Brasília (Foto: Humberto Pradera)

Em todos os protestos, não foram poupadas críticas ao presidente de extrema-direita, suas políticas de retrocesso e de ataques aos direitos e conquistas sociais. A 6ª Marcha das Margaridas reuniu, em Brasília, milhares de mulheres rurais de todo o Brasil e de outros 26 países.

O presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, esteve presente na tenda do Movimento Popular Socialista (MPS) montada na concentração do evento, no Pavilhão do Parque da Cidade, na terça-feira 13. Na ocasião, o socialista destacou o importante papel político desempenhado pelas trabalhadoras do campo e defendeu que é preciso resistir às ameaças do governo Bolsonaro.

“Lamentavelmente, o país vive um retrocesso monumental e nós não devemos recuar, mas sim avançar, usar nossa energia, nossa capacidade de mobilização através dos movimentos sociais e das militâncias partidárias para impedir o fim da democracia e assegurar os direitos sociais”, afirmou.

Para ele, é preciso ampliar o número de brasileiros e brasileiras que estão de mãos dadas na luta contra o atual governo para reconquistar o poder democrático, o desenvolvimento do país e as conquistas sociais.

Siqueira destacou as militantes do PSB presentes ao evento. “Este momento em que vocês se reúnem aqui para essa marcha é muito especial para a Direção Nacional do partido porque sabemos que podemos contar com mulheres corajosas de todos os cantos do país numa luta sem trégua contra o atraso, contra o preconceito, contra os retrocessos que esse governo quer promover no país”, disse.

Fonte: Portal do PSB

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui