Performance de robôs catarinenses está entre as 15 melhores do mundo

Entre as 108 equipes participantes, a Techmaker, do SESI de Blumenau, obteve o 12º melhor resultado na categoria Desafio do Robô e recebeu dos juízes da First Championship o troféu Gracious Professionalism; a AgroRobots, de Concórdia, ficou com a 14ª colocação também no Desafio do Robô

0
1365
Equipe Techmaker recebe o troféu Gracious Professionalismo (Foto: Divulgação/CNI)

A equipe Techmaker, do SESI de Blumenau, está entre as 15 melhores na categoria Desafio do Robô e foi agraciada pelos juízes do mundial de robótica da First Championship com o primeiro lugar no troféu Gracious Professionalism. O prêmio é concedido à equipe que mais demonstra respeito entre os colegas do time e com os demais competidores, além de profissionalismo e trabalho em equipe. O anúncio do prêmio ocorreu neste sábado (20), no encerramento da competição que reuniu estudantes de 60 países em Houston (EUA).

O troféu Gracious Professionalism avalia a capacidade do time de demonstrar os valores do torneio, como o compartilhamento de informações, profissionalismo e simpatia. “No desafio da mesa ficamos em 12º lugar, estivemos entre as seis equipes escolhidas para apresentar o projeto de pesquisa e ainda fomos reconhecidos pelo trabalho que desenvolvemos com profissionalismo e ética. Só temos o que comemorar”, avalia Póllux Baptista, que integra a Techmaker.

O técnico da equipe, Thiago Bettega, afirma que para conseguir esse resultado contou com apoio de profissionais como a psicóloga e a supervisora da escola. Com o prêmio em mãos, ele espera que o projeto da robótica cresça cada vez mais. “O próximo passo é não deixar isso morrer. Esses jovens continuam com os seus projetos de vida, mas no SESI vamos continuar o trabalho de desenvolvimento e a missão de transformar a vida das pessoas”.

Além da Techmaker, participou da competição o time AgroRobots, com estudantes de Seara e Concórdia, que obteve o 14º melhor desempenho no Desafio do Robô entre as 108 equipes participantes. Essa foi a primeira experiência internacional para todos os estudantes que celebraram a oportunidade de conhecer jovens de vários lugares do mundo.

A equipe de Blumenau já havia sido reconhecida na sexta, dia 19, como um dos seis melhores projetos de pesquisa apresentado do torneio. Os estudantes desenvolveram uma solução para minimizar os efeitos gerados pelo isolamento em missões de longa duração no espaço.

Também por conta do projeto de pesquisa, a AgroRobots participa do prêmio First Lego League Global Innovation Award, criado para mostrar as soluções inovadoras e reais que as equipes da FLL criaram. A apresentação será em julho, na Califórnia (EUA).

O campeonato é realizado pela FIRST, uma organização não governamental que promove educação, ciência e tecnologia pelo mundo, e tem como parceiras empresas como a Qualcomm, Google, Boch, Lego Education, Apple, Boeing, entre outras. O SESI é o parceiro oficial da FIRST no Brasil. Desde 2013 promove torneios de robótica da FIRST LEGO League (FLL) com jovens de 9 a 16 anos. Em 2019, passou a organizar mais uma categoria de robótica, a FIRST Tech Challenge (FTC).

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui