Abril é mês do santo e orixá guerreiro

São Jorge no catolicismo, Ogum na umbanda e Candomblé, saiba onde reverenciar o símbolo da proteção e caminhos abertos

0
88
Conta a história que Jorge, nascido em 275, morava na Capadócia, hoje Turquia, e era um alto comandante do exército romano

Dia 23 de abril é dia de saudar o guerreiro valente, que fortalece os seus devotos e os protege dos inimigos. O sincretismo religioso – mistura de religiões – permite que ele seja celebrado tanto pelo catolicismo quanto pelas religiões de matriz africana, com feijoadas, missas, giras e festas. Ele é São Jorge para os católicos e Ogum para os umbandistas e candomblecistas.

Ogum, senhor das batalhas

Na religião africana yorubá, os orixás são como intermediários entre Olórun (Deus) e os seres humanos. Ogum é o orixá de vestes azul e brancas ou vermelho e brancas, senhor do ferro, da guerra, da agricultura e da tecnologia. Seus filhos costumam pedir força e proteção. As ervas mais ligadas a Ogum são a Abre Caminho, Arruda, Folha de Seringueira e Espada de Ogum (ou São Jorge).

São Jorge contra o dragão

Conta a história que Jorge, nascido em 275, morava na Capadócia, hoje Turquia, e era um alto comandante do exército romano. Depois de ver a crueldade com que o imperador tratava os cristãos, Jorge se rebelou. Foi preso e torturado, mas passou a ter cada vez mais fé nas palavras de Jesus Cristo. Morto pelo império romano, foi tornado santo.

 

Ogum

“Sim, vou na igreja festejar meu protetor

E agradecer por eu ser mais um vencedor

Nas lutas nas batalhas

Sim, vou no terreiro pra bater o meu tambor

Bato cabeça e firmo ponto, sim senhor

Eu canto pra Ogum”

 

Música cantada por Zeca Pagodinho, compositores Marquinho PQD e Claudemir.

 

Fonte: BdeF

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui