Governador Moisés participou da 12ª edição da Marcha dos Prefeito (Foto: Peterson Paul/Secom)

O governador Carlos Moisés dedicou o 100º dia de administração a apoiar os prefeitos catarinenses nos pleitos municipalistas em Brasília, DF. Ele participou da 12ª edição da Marcha dos Prefeitos, mobilização organizada pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM) em defesa, principalmente, de um novo pacto federativo.

Moisés discursou a aproximadamente seis mil pessoas na tarde da quarta-feira 10, entre gestores municipais, parlamentares e representantes das administrações estaduais e federal. O governador reiterou a defesa da inversão da pirâmide das receitas tributárias, com fatias maiores de recursos destinadas à cidades.

“Não cabe ao prefeito ficar de pires na mão, pedindo recursos ao Estado ou à União. O momento é favorável para aprovar essa pauta, porque o Governo Federal tem essa predisposição”, afirmou.

O governador apresentou a parceria realizada em Santa Catarina com as associações de municípios. O Estado está organizando consórcios intermunicipais para implantação de usinas de asfalto em todas as regiões, com o objetivo de melhorar a manutenção das vias públicas.

“Fazer os serviços de forma consorciada sai por, pelo menos, a metade do preço em comparação a licitar e contratar no mercado. A partir daí, podemos fazer ações em outras áreas também, como lixo, água, a integração de transportes urbanos”, afirmou. Para ele, iniciativas semelhantes deveriam ser replicadas em outros estados.

A inovação, de acordo com o governador, vai empoderar as associações dos municípios, em substituição às extintas Agências de Desenvolvimento Regionais (ADRs). Na avaliação de Moisés, o novo modelo vai fortalecer inclusive as cidades menores, dotados de orçamento enxuto. Aqueles que apresentam Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) menores devem ter prioridade para receber financiamentos do Badesc, a Agência de Fomento de Santa Catarina.

“Quando os municípios estão bem, o Estado está bem. Queremos uma aproximação cada vez maior com as associações de municípios, porque é o prefeito quem faz o olho a olho com o cidadão”, concluiu o governador.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui