7 alimentos que podem ajudar a queimar gordura e mais dicas para emagrecer

0
269
Aliar uma dieta com alimentos que ajudam a queimar gordura com bons hábitos é o melhor caminho para a boa forma

“Emagreça comendo”. Isso mais parece um slogan de alguma dieta da moda mirabolante. Entretanto, não deixa também de ser verdade. Com alimentos que podem ajudar a queimar gordura, é possível, sim, emagrecer comendo.

Mas não, não estamos de algo milagroso. A ideia é aliar esses alimentos que ajudam a queimar gordura a uma dieta balanceada e bons hábitos, claro. Saiba que não há milagre, mas vale contar com uma “mãozinha” desses itens para entrar em forma. Uma vantagem é que trata-se de produtos facilmente encontrados em muitas cozinhas por aí.  

Alimentos que ajudam a queimar gordura e emagrecer

A nutróloga Heloisa Soares Gersgorin, de Brasília, lista 7 itens interessantes de serem incluídos em sua dieta: 1. Frango – Rico em proteína, o frango é considerado uma carne que favorece a massa magra do corpo e auxilia na queima de gordura. Além disso, como é demorado para ser digerido pelo estômago, dá a sensação de saciedade por mais tempo.

  1. Iogurte – Este alimento contém cálcio e aminoácidos, que juntos atuam na queima de gordura. Queijos e leite, outros exemplos de fonte de cálcio, também devem estar em seu cardápio.
  2. Chá verde – Tomar de duas a quatro xícaras de chá verde pode queimar até 50 calorias por dia. Esta bebida é rica em catequinas, nutrientes ligados ao aumento do metabolismo e à diminuição circunferência abdominal
  3. Ovos – Rico em proteína, o ovo pode manter a saciedade por mais tempo, além de deter teor de gordura considerável.
  4. Água Gelada – Tomar água gelada aumenta seu metabolismo a medida que seu organismo gasta energia para aquecer o líquido em seu corpo. Com isso, ela acaba se tonando uma aliada na queima de gorduras.
  5. Pimenta – A capsaicina, o ingrediente que dá o toque ardente da pimenta, também poderá estimular a termogênese (ato do corpo de queimar calorias para gerar calor).
  6. Pistache – Essas nozes contêm o equilíbrio certo de gordura saudável, proteína e fibra. Esses itens, juntos, estimulam o metabolismo e proporcionam sensação de saciedade por um período prolongado.

Mais dicas para queimar gordura e alguns mitos esclarecidos

Como ressalta Heloisa, esses alimentos são bem-vindos, mas eles não fazem tudo sozinhos. “Os alimentos listados corroboram com o processo de queima de gordura, mas não são unicamente responsáveis por tal. Somente terão eficácia juntamente aos bons hábitos de vida e bons hábitos dietéticos”, afirma a médica.

Para emagrecer, por exemplo, não tem muito como fugir do básico: balanço calórico negativo. É preciso gastar mais calorias do que aquilo que é ingerido ao longo do dia. E aí vem um velho mito em relação à dieta: alimentos com calorias negativas.

Acredita-se que alguns alimentos possuem densidade calórica tão baixa que o corpo acaba gastando mais energia para metabolizá-los do que o seu próprio valor calórico. Entretanto, segundo a nutróloga, não há comprobação científica disso. “Não existem alimentos emagrecedores”, reforça Heloisa.

Ainda assim, eles dão uma ajudinha na perda de peso, afinal, ajudam a chegar ao tal balanço negativo por realmente conterem poucas calorias, além de trazem outras vantagens. “Eles sempre foram muito estimulados em dietas para emagrecimento por praticamente não conterem em sua composição nutricional gorduras e terem pequena quantidade de carboidratos e grande quantidade de água”, explica a nutróloga.

Fazem parte dessa categoria os seguintes itens: Alface, repolho, espinafre, bertalha, berinjela, cogumelos, couve-flor, brócolis, aipo, nabo, aspargos, agrião, pepino, alho;

C enoura ralada (maior rendimento e mais fibras do que cozida), vagem e abobrinha

Frutas vermelho arroxeadas, como morango, jabuticaba, framboesa, “berries”, melão, melancia (frutas que contém muita água) maçã, grapefruit.

Para completar, esses itens ajudam na dieta e a emagrecer porque, graças ao alto teor de fibras e vitaminas, ajudam a dar mais saciedade. E como são pouco calóricos, podem ser consumidos em maiores quantidades.

Ainda assim, vale alguns cuidados, como o modo de preparo, para não colocar tudo a perder. Heloisa alerta que o melhor é evitar a utilização de óleo e gorduras e preparações fritas. “Dê preferência a hortaliças cruas, cozidas no vapor, assadas ou feitas em refogados rápidos com pouquíssima gordura (por exemplo, no azeite virgem)”, sugere a médica.

Outra ideia é incluir na dieta os alimentos termogênicos – que são diferentes desses citados acima. Os termogênicos são aqueles que aceleram o metabolismo. Nesse caso, o corpo produz mais calor para fazer a digestão, a absorção e o armazenamento dos nutrientes. E um metabolismo acelerado ajuda a queimar gordura corporal. Chá verde e pimenta, por exemplo, estão na lista dos termogênicos.

Quem quer emagrecer ainda deve prestar atenção à ingestão de água, que deve estar de acordo com o peso e os hábitos diários de cada, respeitar possíveis intolerâncias alimentares e evitar fazer jejum prolongados e excessivos, segundo a médica.

Outros item que não estão ligados à alimentação também influenciam na questão do emagrecimento. Como afirma a nutróloga, para obter bons resultados é preciso descansar, respeitando a quantidade mínima de sono por noite ideal para você, e buscar motivação. A dica é “manter-se feliz, verdadeiramente, consigo mesmo”.

Além disso, uma atividade física regular, de preferência aeróbica, é essencial para queimar gordura. E tudo isso, seja dieta ou a prática de exercícios, deve ser acompanhado por profissionais das respectivas áreas.

Fonte: Delas – iG

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui