Violência contra a mulher: em 7 meses 22 casos de feminicídio

Em Santa Catarina, de janeiro a 31 de julho, 10.600 chamados ao número telefônico 190, referentes à violência doméstica

0
42
Ônibus lilás esteve em Rio do Sul

O dia 6 de agosto foi marcado por ação de combate à violência doméstica contra a mulher. Nesta data, quem circulou nos arredores da Praça Ermembergo Pellizzetti, em Rio do Sul, viu uma movimentação diferente. No local havia o chamado ‘Ônibus Lilás’, que esteve, das 9h às 17h, e contou com programação de palestras e ações preventivas de combate à violência contra a mulher. Esta é uma campanha permanente do Governo Federal, por meio da Secretaria Nacional de Políticas Para a Mulher, em parceria com o estado de Santa Catarina e municípios.

A Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social de Rio do Sul (Seades) participa com o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas). “O dia foi marcado por palestras, orientações, encaminhamentos e ações educativas referentes ao enfrentamento da violência contra mulher”, como ressalta o chefe de proteção social especial, Luiz Felipe Rahn. Um dos canais de comunicação para relatar situações de abuso ou violência é o disque denúncia 180. Houve, também, exposição de pinturas artísticas feitas por alunos da escola estadual Paulo Zimmermann.

O tema se mantém contemporâneo na realidade nacional e local. Tendo em vista que Rio do Sul registrou um caso de tentativa de feminicídio, que aconteceu no dia 3 de agosto, com o esfaqueamento de uma comerciária, no centro da Capital do Alto Vale. A agressão ocorreu durante o dia, no local de trabalho da vítima. O agressor era o ex-cônjuge, que não aceitava o término da relação. Simbólico perceber que o ato ocorreu três dias antes da ação que combate justamente esse tipo de comportamento.

Números

Dados da violência contra mulher em Santa Catarina (período de 1º de janeiro a 31 de julho):

10.600 chamados ao número telefônico 190, referentes à violência doméstica

8.724 boletins lavrados

3.728 presos em flagrante delito

22 casos de feminicídio

135 prisões do ofensor

Estiveram presentes representantes de entidades como Gered, Polícia Civil, Delegacia da Mulher, Corpo de Bombeiros, Rede Feminina de Combate ao Câncer, Polícia Militar (com a rede Catarina) e Casa da Amizade.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui