77,5% dos jovens Rejeitam Reforma da Previdência, aponta pesquisa

0
218

Pesquisa feita pelo Instituto Paraná com 2,5 mil brasileiros em 176 municípios, nas 27 unidades da federação, entre os dias 9 e 11 de dezembro do ano passado, apontou que 66% dos brasileiros são contrários a reforma da Previdência proposta por temer.

A pesquisa, encomendada pelo jornal Gazeta do Povo, ainda reforça que 62% da população considera a reforma desnecessária, contra 28,9% que afirmam ser preciso mudar o sistema atual.

A maior rejeição é entre os mais jovens, que serão os maiores prejudicados com a proposta de reforma de temer. Segundo o levantamento, entre os jovens de 16 a 24 anos, 77,5% são contra a reforma e apenas 17,3% são favoráveis.

Entre os que consideram que uma mudança do modelo atual é necessário, apenas 28% dos brasileiros se mostram favoráveis, enquanto outros 6% não responderam ou não quiseram se posicionar sobre o tema.

Quando questionados se acham necessário reformar a Previdência, apenas 33,3% dos entrevistados responderam que “sim”, enquanto outros 5,3% não souberam ou não quiseram responder a pergunta.

Enquanto isso…

O governador Raimundo Colombo recebeu o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, na Casa d’Agronômica na quinta-feira 11. A reforma da previdência foi o principal tema da reunião em Florianopolis. O presidente da Câmara afirmou que visitará também outros governadores para defender a urgência na aprovação da reforma.

“Este é um tema urgente, fundamental e difícil e chegamos à conclusão de que é preciso dialogar com os governadores para termos uma agenda em comum que inclua este e outros temas de interesse nacional. O objetivo é construir soluções para termos menos despesas e mais receitas para investimentos”, afirmou Mai

O governador Colombo apoiou a iniciativa, lembrando que Santa Catarina já começou a reforma da previdência estadual, o que foi fundamental para o equilíbrio das contas públicas do estado. “Temos que ter a coragem, mesmo que impopular, de enfrentar os problemas que estão prejudicando o desenvolvimento do país. O desequilíbrio fiscal é um dos problemas mais graves que temos agora e precisa ser enfrentado”, acrescentou Colombo.

Lembre-se: Colombo é candidato ao senado

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui