O povo tem o governo que merece – Zona Franca

0
1609

Quando nosso orgulho de ser catarinense é ferido…

O deputado federal Jair Bolsonaro lidera com 26,2% as intenções de voto para presidente em Santa Catarina. É que mostra levantamento inédito feito pelo Instituto Paraná Pesquisas.

A pesquisa traz duas situações estimuladas. A primeira com o governador paulista, Geraldo Alckmin, e a segunda com o prefeito de São Paulo, João Doria.

Cenário 1:

Jair Bolsonaro – 26,2%

Lula – 18%

Marina Silva – 9,3%

Geraldo Alckmin – 8,2%.

Álvaro Dias – 7%.

Joaquim Barbosa – 5,3%.

Henrique Meirelles – 0,3%

Cenário 2

Jair Bolsonaro – 24,7%

Lula – 18,3%

João Doria – 10,8%

Marina Silva – 9,6%

Álvaro Dias – 6,7%

Ciro Gomes – 5,7%

Joaquim Barbosa – 5,3%

Henrique Meirelles – 0,9%

Não é de se estranhar considerando que os três senadores catarinenses votaram pela salvação do corrupto Aécio Neves, que pediu R$ 2 milhões de propina ao empresário Josley Batista e, até hoje, não se explicou. Na mesma oportunidade falou em matar o parente que seria a mula que receberia, como recebeu, a mala com a grana.

Em Santa Catarina, deputado do PMDB, representante da Região do Alto Vale do Itajaí, desfila pelo Estado, com o Bolsonaro à tiracolo. Faz campanha aberta ao candidato da ultra direita que faz apologia ao estrupo e a tortura.

Vale a pena destacar que esse deputado catarinense é autor da lei que quer armar a população, em cenário em que os homicídios fazem mais vítimas anualmente, que as guerras espalhadas pelo planeta. Lembrar, também, que adolescente 14 anos, nesta sexta-feira 20, matou dois colegas em escola de Goiânia, com arma dos pais policiais. Quantos casos desses teríamos se as armas fossem liberadas à população?

Cremos que os eleitores de Jair Bolsonaro, que não teve carreira brilhante no exército brasileiro, sejam os mesmos partidários do Pastor de Itajaí, que atacou duramente a propaganda do OMO.

A mensagem publicitária do sabão em pó, duramente atacada por correntes conservadoras, a propaganda propõe aos pais um “recall” das brincadeiras que reforçam clichês de gênero – um assunto que há anos vem sendo discutido como um modelo de educação que combate, por exemplo, o machismo.

Em pouco mais de um minuto, o recado da marca é que “mais importante do que o brinquedo é a brincadeira, a participação dos pais no processo de aprendizagem e momentos que vão marcar a vida delas para sempre”. Por fim, estimula pais e mães “a incentivarem seus filhos a se divertirem sem se preocupar com cores, regras e padrões”.

Os apoiadores são os pastores que defendem que suas igrejas, verdadeiros balcões de negócios que vendem Cristo, curas e exorcizam demônios – não paguem imposto de renda, enquanto cobram 10% (dízimo) dos ganhos de seus seguidores. Cristo pagou imposto seu e de Pedro em Cafarnaum.

Ou

É lícito ou não pagar o imposto a César? Devemos pagar ou não?” Jesus percebeu a hipocrisia deles, e respondeu: “Por que me tentais? Trazei-me uma moeda para que eu a veja”. Eles levaram a moeda, e Jesus perguntou: “De quem é a figura e a inscrição que estão nessa moeda?” Eles responderam: “De César”. Então Jesus disse: “Dai, pois, a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus”. Esses senhores hipócritas, não dão a Deus o que é de Deus – e muito menos o que é de César, que tão avidamente “tiram” de seus seguidores. Eles batizaram Bolsonaro no Rio Jordão, em Israel. Sem comentários.

Queriam o Temer… Tiveram o Temer, agora não sabem como se livrar dele … Não aprenderam a lição. Agora querem o Bolsonaro …

O povo tem o governo que merece!

Luiz Carlos Dacol

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui