Vereador ituporanguenses envia Moção de Repúdio ao Instituto Médico Legal

0
37

Moção aprovada na sessão de segunda-feira 2, por unanimidade, pela demora no recolhimento do corpo de acidente na Bela Vista/Ituporanga

Durante o uso da palavra livre, o presidente da Câmara de Vereadores de Ituporanga, Adriano Coelho (PP), justificou que a moção de repúdio, que foi encaminhada ao diretor geral do Instituto Geral de Perícias, Miguel Acir Colzani e ao Gerente de Perícias do Interior do IGP de Santa Catarina, André de Farias, cobra a demora que ouve no recolhimento do corpo de vítima de acidente na SC 110, região da Bela Vista, em Ituporanga, no sábado, 30 de setembro.

Segundo o vereador Adriano, a família precisou esperar cinco horas por uma equipe do IGP de Blumenau. “É para sensibilizar quem coordena o setor no Estado, é uma moção de repúdio, o corpo de um morador de Imbuia, vítima de acidente, ficou horas às margens da rodovia esperando ser recolhido. A família ficou o tempo todo lá ao lado do corpo dentro de um saco no chão aguardando a chegada do IGP, isso é inadmissível. Então estamos enviando essa moção para que tenhamos uma explicação e também para que resolvam essa situação de uma vez por todas”, explicou o vereador.

No último final de semana, foram registradas seis mortes no Alto Vale, todas vítimas de acidente de trânsito. Quando a morte ocorre de forma violenta o corpo precisa ser recolhido pelo IML e o Alto Vale vive há alguns meses impasse quanto ao trabalho do órgão em Rio do Sul. Por falta de efetivo em alguns dias do mês, a região é atendida por Blumenau. Segundo informações obtidas pelo vereador Adriano Coelho, são três servidores concursados lotados no IML de Rio do Sul, mas apenas uma está exercendo a função, os outros dois estão em setores administrativos por pedido médico.

No ano passado prevendo que a situação ficaria crítica foi encaminhado ao Estado o pedido de concurso público, que foi negado devido à crise econômica, então no início desse ano feito solicitação de contratação emergencial, o que não é muito comum ocorrer em órgãos de segurança pública. Esse pedido esbarrou na secretaria de Justiça, pois houve mudança na constituição, onde diz que esse tipo de contratação é ilegal. Esse processo então foi mandado para consultoria jurídica e ainda está sendo analisado. Na metade deste ano foi solicitado mais uma vez um concurso público e agora ele está tramitando na Secretaria de Segurança Pública do Estado. (Isto é uma vergonha – Nota da Redação)

Depender de Blumenau

O vereador Adriano (PP) afirmou ainda, que é muito complicado depender do IML de Blumenau, já que o trajeto pela BR 470 é difícil e demorado. “A contratação de mais um auxiliar médico legista para Rio do Sul precisa ser visto com urgência, não podemos ficar à mercê de, em alguns dias do mês contar com o serviço de Rio do Sul e em outros de Blumenau. A família já sofre com a perda de um ente querido e ainda precisa esperar horas para que o corpo seja recolhido, isso é um absurdo. Espero poder sensibilizar os diretores e que esse problema seja resolvido o mais rápido possível”, finalizou.

Vereadores de Salete farão requerimento solicitando explicações do IGP

A Câmara de Vereadores de Salete tratará durante a sessão ordinária da próxima terça-feira 10, sobre os casos de demora para a liberação de corpos por parte do IGP (Instituto Geral de Perícias) que têm acontecido com frequência tanto na região, como na própria cidade de Salete durante os últimos dias e, para isso, os vereadores da Casa Legislativa estão preparando um Requerimento que solicita estas explicações junto ao IGP.

Ao utilizar a tribuna livre, durante a sessão da última semana, o vereador Márcio Hellmann, presidente da Câmara, comentou sobre a falta de respeito com os familiares de pessoas que, ao falecerem, precisam passar por esta situação. Caso recente é o dos dois jovens saletenses que vieram à óbito em Rio do Campo após acidente na última semana, e mais uma vez houve demora na liberação dos corpos.  Algo preocupante, já que quando a morte ocorre de forma violenta, o corpo precisa ser recolhido pelo IML (Instituto Médico Legal), fato este que têm acontecido com entraves nos últimos meses por parte do trabalho do IGP.

O Requerimento será levado ao conhecimento da UCAVI (União de Câmaras e Vereadores do Alto Vale do Itajaí) no próximo encontro de vereadores.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui