Câmara de Vereadores rio-sulense entrega comenda em sessão solene

0
671

O tradicional Diploma Basílio Corrêa de Negredo outorgado, na segunda-feira 17, em noite festiva na Câmara Municipal de Rio do Sul. Para este ano, Nilvo Mees foi indicado por Fernando César Souza; Rodolfo Batista, por Zeli da Silva; Dérico Fronza, por Cariso Giacomini; Miranda Stédille, por Marcos Zanis; Lothar Wiese Filho, por Mário Sérgio Stramosk; Idálio Sartori, por James Rides da Silva; Erica Hoepers Ferreira, por Francisco Goetten de Lima; e Alcides Nazari, por Eroni da Silva.

Fernando César Souza enfatizou o envolvimento com a comunidade de seu laureado, Nilvo Mees. “Obrigado por sua doação de trinta anos para a nossa comunidade”, declarou o edil. Microempresário, já presidiu a associação de bairros do Fundo Canoas e o conselho deliberativo da escola Francisco Altamir Werner. Foi ainda, primeiro secretário da Capela Santa Catarina e da Sociedade Esportiva Canoas, e membro da diretoria executiva da União das Associações de Bairros e da Associação Nacional dos Veteranos da FEB, além de participar da Comissão de Meio Ambiente da prefeitura de Rio do Sul.

Zeli da Silva lembrou do empenho com a educação por parte de seu homenageado, Rodolfo Batista. “É difícil achar quem não foi aluno do Rodolfo”, contou a legisladora. Considerado o primeiro docente da língua inglesa no Alto Vale, lecionou em várias escolas e, e 1980, abriu uma franquia da Wizard Idiomas em Rio do Sul. Dez anos depois, vendeu a franquia e passou a produzir e imprimir seus próprios livros de inglês.

Cariso Sávio Giacomini fez menção ao pioneirismo no desenvolvimento do Bairro Fundo Canoas por parte do nome que indicou, Dérico Fronza. “A família Fronza foi uma das pioneiras do Fundo Canoas “, afirmou o parlamentar. Após servir o exército, trabalhou como marceneiro e depois montou sua marcenaria. Foi atleta da CME, presidente por duas vezes da Sociedade Esportiva Canoas, esteve na diretoria da escola Roberto Machado, fundou o Esperança Futebol Clube e, por 27 anos, exerceu a função de ministro da Eucaristia.

Marcos Norberto Zanis abordou principalmente a generosidade de sua homenageada, Miranda Stédille. “Muitas vezes deixa seus afazeres domésticos para se doar e se dedicar à comunidade, com idosos e nos cultos religiosos”, falou o vereador. Sua experiência profissional inclui a Lanchonete Rio Branco e o Frigorífico Pamplona. Já na área do voluntariado, além de serviços comunitários em Agronômica, presidiu a Paróquia Nossa Senhora do Caravaggio e participou do Apostalado de Orações em Agronômica e é fundadora e presidente do Grupo do Amor, da terceira idade da Barra do Trombudo.

Mário Sérgio Stramosk, ao laurear Lothar Weise Filho, fez menção a toda a classe do magistério. “É como homenagear todos os professores, uma classe com bastante dificuldade, muita luta, sofrimento, dedicação, às vezes o governo abandona a escola, mas os professores não abandonam “, declarou o edil. Professor de Educação Física, está há 30 anos na profissão. É conhecido pela visão crítica e aguçada da realidade política nacional, regional e local. Ainda é considerado defensor dos direitos dos professores e tem lutado pela valorização de sua classe.

James Rides da Silva indicou Idálio Sartori, e contou um pouco de sua trajetória na Obra Kolping. “Nunca deixou de trabalhar na igreja “, afirmou o parlamentar. Natural de Pouso Redondo, foi cedo para Taió, onde foi ministro da Eucaristia e atuou na Obra Kolping, tendo sido ainda professor e membro do sindicato rural. Em 1986 veio a Rio do Sul e atuou na Obra Kolping daqui, presidindo-a, bem como ao Conselho dos Direitos da Criança e do Adolescente. Também trabalhou no Senai.

Eroni Francisco da Silva indicou Alcides Nazari, uma inspiração para o vereador. “Desde meus 18 anos eu era um seguidor seu “, disse o legislador. Agricultor desde 1969, é dedicado à religião, coordenou grupo de oração, presidiu equipe de culto, atuou como ministro da Eucaristia por mais de 30 anos, e também em pastorais, catequese e cursilhistas. Destaque ainda para atuação na saúde, no sindicato rural e na Cravil. Presidiu a União da Associações de Bairros e a Associação do bairro Bom Fim, entre outras entidades. Dentre tantos prêmios que já ganhou, podemos citar o Prêmio de Honra ao Mérito do Rotary Club de Rio do Sul, por serviços prestados à comunidade, em 1999.
Ao falar de sua homenageada, Erica Hoepers Ferreira, o presidente Francisco Goetten de Lima lembrou que esta atua na formação dos munícipes em duas frentes – ensino formal e na formação familiar e como seres humanos. “Seria justo a senhora receber duas vezes esta honraria, então, representando este seu duplo esforço, o vereador Maicon Coelho fará a entrega do Basílio Corrêa de Negredo comigo”, disse o presidente. Professora, com formação em Ciência Contábeis, atuou em diversos colégios, no Senac e no Senai. É membro do Lions Clube Bela Aliança desde 1992, além de atuar em movimentos da Igreja Católica, como Pastoral da Criança, Pastoral Familiar e Cursilho da Cristandade.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui